Rei de Espadas

Bom dia! :-)
Depois de um dia de Sol (pena que foi só no Via e não no céu…rs), hoje temos um Rei de Espadas, pronto para fazer uma avaliação bastante precisa desse período que, ao que tudo indica, não somente para mim, foi meio conturbado.
Ontem, o Sol abriu nossos olhos, iluminou algumas questões que estavam, escondidas, inconscientes… Muitas vezes é assim, existe algo nos incomodando, mas não conseguimos perceber o que é ou porque acontece. Ao que tudo indica, o Sol nos visitou para garantir que a dúvida não mais exista ou, pelo menos, que essa dúvida específica não mais exista.
Uma das maiores qualidades do Rei de Espadas é a inteligência, mas gosto de lembrar sempre que ele é o bom juiz, aquele que preza pela manutenção da correção e da justiça. Sempre que ele aparece, podemos pensar que algo será analisado, avaliado, julgado e, por fim, direcionado para o caminho mais justo.
Portanto, como costumo dizer sempre, se estivermos agindo direitinho, cumprindo a parte que nos cabe neste imenso latifúndio chamado planeta Terra, nada temos a temer! ;-)
Outra característica da energia deste Rei é a capacidade de planejar, de desenvolver, mentalmente, ideias e projetos. Ele pode ser um ótimo administrador, apesar de não ser, exatamente, o melhor executor. Engraçado pensar nisso, na colaboração de cada elemento no desenvolvimento de qualquer coisa. Em Paus temos a ideia brilhante, o “estalo”, a inspiração… Em Espadas temos a organização mental disso, o planejamento e a exposição das ideias. Em Copas temos o desenvolvimento de parcerias e as negociações. E, finalmente, em Ouros temos a execução do projeto, o ato de trazer a ideia para a prática, a concretização.
Pois bem, como tema de reflexão, vamos levar em conta que estamos em um domingo de autoconhecimento e trabalho interior, regido pelo Sol: estou sendo justo na expressão da plena manifestação de meu Eu Divino?
É importante termos consciência de que quando nascemos trazemos um compromisso para esta existência, um compromisso de expressarmos plenamente a luz espiritual que anima este corpo. Se não fizermos isso, estaremos em falta com a nossa Centelha Divina, o que não é bom.
Vamos tirar o dia de hoje para tentar entrar em contato com este Eu mais profundo e mais belo e vamos deixá-lo falar… Somente quando soubermos “ouvir estrelas”, a Estrela Divina que somos, seremos capazes de ser o melhor de nós mesmos. Vamos aceitar este desafio e contar com a inteligência profunda do Rei de Espadas.
Encontrei um vídeo que apresenta uma meditação sobre a manifestação do Eu Divino. Espero que gostem!
Um ótimo domingo para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

O Sol

Uhuuu! Ops!

Bom dia! :-)

Ninguém sabe que amo esta carta, né? rs

E também adoro esta imagem, que já postei aqui no Via uma ou duas vezes, mas hoje senti vontade de repetir. Estou tentando atrair esta energia luminosa, inocente e serena da mocinha ao lado.

O Sol é um Arcano que traz luz, energia vital e conforto. Por isso que quando ele aparece, é comum que consigamos enxergar coisas que até então não se via ou não se compreendia; é comum que a sensação de desânimo vá embora e seja substituída pelo entusiasmo; é comum que a sensação de estranheza se desfaça e em seu lugar possamos sentir um ambiente acolhedor nos cercando.

Existe também algo de amoroso no Sol, algo que traz um encantamento, uma alegria, um encontro e parceria. O Sol além de aquecer, esclarece!

Eu confesso a vocês que esta semana foi bem esquisitinha pra mim… Quando falo “esquisitinha”, quero dizer que senti um monte de coisas que não fazem sentido sentir (?! rs) Quero dizer que tive a sensação de “reagir a algo que não aconteceu”, ou seja, de ter percepções de coisas que, de fato, não acontenceram. Isso sempre acaba me stressando! Olho para este Sol de hoje com muita confiança de que as coisas vão ser esclarecidas e vão entrar em seus eixos, bons eixos! :-)

Confesso também que hoje não estou para muita conversa…rs O cansaço de uma semana esquisita me deixou assim, meio sem palavras. No entanto, dá para, ao menos deixar para vocês uma bela trilha sonora, mas antes, claro, um tema para reflexão… Aliás, até mais de um! rs

Que parte do seu sonho precisa ser iluminada para que sua vida profissional, finalmente, aconteça?

Em qual projeto você deseja, de fato, investir sua energia?

O que você queria ser “quando crescesse”?

Você gostaria de “brilhar” fazendo o que?

Não sei vocês, mas eu aqui já pirei com esses temas…rs

Enfim, que o sábado seja luminoso e produtivo para todos nós! :-)

A imagem veio daqui e agora curtam a trilha sonora solar!

10 de Ouros

Bom dia! :-)
Finalmente, depois de uns dias em que se intercalou umas cartas mais ou menos, com uma chatonilda e só o Príncipe de Ouros pra marcar presença, temos hoje uma das minhas cartas preferidas dos Arcanos Menores!
Pois bem, outro dia mesmo falávamos de situações que alguns consideram ótimas e outros consideram entediantes… Alguns podem afirmar que o 10 de Ouros é entediante… Tudo tão seguro, protegido, estável… Não há perigo rondando, não há riscos! Bem, eu, sinceramente, dispenso perigos e riscos…rs Se eu gosto de aventuras e desafios? Sim! Mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa…rs
Quando olho para o 10 de Ouros, alguns conceitos logo surgem: estabilidade, segurança, construção, proteção, aconchego, estrutura, realização material. Mas é sempre bom pensar que existe um processo para se chegar nisso. Ou seja, em determinado momento, partimos do Ás para chegar ao 10. Isso envolveu senso prático, planejamento, trabalho, saber se desapegar, enfrentar perdas e desgastes, receber apoio, esperar o tempo certo da colheita, ter paciência, finalmente colher os frutos… Somente então se alcança toda esta estrutura e estabilidade. Ufa… Portanto, não estamos falando aqui de sorte, estamos falando de trabalho duro que resultou em prosperidade e segurança.
Como estamos em uma sexta-feira de amorzinho, vamos fazer uma mistura alquímica de Vênus com o 10 de Ouros. Poderíamos fazer um belo trocadilho e dizer que isso pode acabar em casamento…rs E pode mesmo! Já que quando analisamos as questões amorosas, o 10 de Ouros pode representar um compromisso sério, um laço afetivo mais formal.
Mas, por favor, não me venham cobrar pedidos de casamento, hã? “Me incluam fora dessa!” rsrsrsrs
Bem, e qual tema para meditação cairia bem numa situação dessas? Hmmm… Pensei muito antes de escolher, dentre vários que surgiram, mas creio que esta é bem importante de ser pensada e repensad… Quando tudo parecer resolvido, quando a estrutura parecer indestrutível e, por acaso, o tédio tentar se aproximar, lembre-se daquilo que é capaz de fazer renascer uma paixão: a incerteza.
O que eu quero dizer com isso, exatamente? Quero dizer que a certeza e a segurança são, sempre, relativas! Não temos como ter certeza de nada nesta vida! Então, o trabalho que pode parecer muito seguro, de repente te põe pra correr, o relacionamento que parece estável pode acabar de uma hora pra outra… Isso sem falar da vida, né? Mas esse é assunto que prefiro pular…rs
Há muito tempo eu aprendi a “amar as pessoas como se não houvesse amanhã”, como dizia o poeta. E sinto que sou uma exceção perdida no meio da multidão! rs Se todos se relacionassem assim, imaginando que amanhã aquela pessoa pode não estar mais ali, pode ter fugido com o personal trainer, pode ter partido desta pra outra, pode precisar ir trabalhar do outro lado do mundo, certamente, os relacionamentos seriam mais intensos e amorosos. Eu digo por mim! Imaginar a efemeridade das coisas, da vida, das relações me faz ser muito mais paciente e generosa do que sou, de fato, em essência! No meu “original de fábrica” minha tendência é chutar logo o pau da barraca! rsrsrs
Essa conversa toda me lembrou de uma música que um ex admitiu, depois que já não estávamos juntos, que sentia que era pra ele… Que ele foi cego e não percebeu o valor da nossa relação e o quanto eu era importante pra ele. Isso me deixou muito, muito triste, porque eu vi o relacionamento se desmanchando aos poucos e por mais que eu tenha tentado conversar com ele, ele não dava abertura pra isso. Foi um término muito triste, aliás como são quase todos…

Por isso que quando eu assumo o personagem da Dra Love e fico dando mil conselhos, faço isso porque acredito, de verdade, que vale a pena investir tempo e energia em um bom relacionamento. Quando o relacionamento é ruim, aí não vale… Mas quando é bom, quando a pessoa é alguém especial, poxa! Vale sim! Então, a grande dica é: olhe nos olhos da pessoa que está com você e se imagine sem ela… pra sempre… Se a sensação não for boa, então tenha certeza de que vale a pena cuidar bem do seu amor! ;-)

Que a sexta seja repleta de amorzinho! :-)

A imagem veio daqui

5 de Paus

Bom dia! :-)
Pois então… É impressão minha ou andamos com algum problema em relação aos 5? rs Menos mal que seja o de Paus, o que considero “menos ruim” dos quatro 5 do tarot…
Quando notamos a presença marcante de 5, devemos parar para pensar que existe um conflito no ar. O conflito pode ser maior ou menor, pode estar em um dos setores da vida ou ainda envolver vários setores, mas está lá presente e deve ser tratado.
Um aprendizado importante em relação ao 5 é compreender o que veio antes, no 4, e o que vem depois, no 6. Se no 4 temos pausas, paradas, “respirações”, no 6 temos a conquista, a vitória, a alegria, a transição tranquila, a generosidade… No 5 temos o desafio de sair da imobilidade do 4 em direção ao sucesso do 6 e esse movimento costuma trazer algumas situações não muito confortáveis. Temos decepções, temos baixa autoestima, temos um desgaste grande de energia e temos que enfrentar a competição. Mas esses são os desafios! Quando conseguimos superar essa fase, podemos colher bons frutos.
Proponho para hoje refletirmos: estou preparado para ter poder? Ou caso isso aconteça sairei por aí querendo mostrando tudo que eu posso, tudo que eu sei?
Vejo muitas pessoas querendo ter muito dinheiro e muito poder, mas vejo poucas que têm, de fato, capacidade para ter dinheiro e poder. É preciso ter sabedoria para isso!
O 5 de Paus sempre me pareceu uma carta que fala de imaturidade, de competição boba e infantil. Por isso que eu sempre recomendo que, diante dela, se ignore solenemente as birrinhas, provocações e disputas. Como hoje é quinta-feira de Júpiter, chegadinha aos exageros, recomendo cuidado em dobro. Não vamos deixar que a bobeira se multiplique! rs
Pois bem… Para quebrar o tom tão sério e maduro, resolvi postar um vídeo mega bem humorado de uma menina toda estilosa que encontrei no youtube. Não posso dizer que concordo 100% com o que ela disse, mas acho que vale a pena ver o vídeo! ;-)
Ótima quinta-feira para todos nós! :-)
A imagem veio daqui

4 de Copas

Bom dia! :-)

Pois bem, para quem não simpatiza com o 4 de Copas, sinto informar que ele voltou…rs
Posso falar da minha relação pessoal com esta carta, que – graças aos deuses – é muito boa. Percebo que quando ela surge para mim, normalmente, vem junto com uma sensação de tranquilidade emocional, estabilidade e reflexão sobre questões ligadas aos “quereres”. Então, não chega a ser um conflito… Mas somente uma análise interior sobre o que eu realmente quero para mim, para a minha vida.
Alguns estudiosos do tarot falam que este é um Arcano de satisfação emocional, segurança, relacionamentos estáveis. Já outros vêem nesta carta um certo tédio, uma situação estagnada. Eu gosto muito de observar todas as visões relativas ao tarot, porque elas são a prova de que não existe uma verdade absoluta, mas diferentes formas de olhar a mesma situação… Diria até que as situações se tornam diferentes em função do olhar de cada um. Isso dá pano pra manga e horas de filosofia! Inclusive dá para chegar a conclusão de que não existe um mundo, mas tantos mundos quantos são os habitantes do planeta.
Por isso que eu sempre falo que não faz muito sentido palpitar em um jogo alheio, opinar sobre as cartas que alguém abriu para si ou para outra pessoa, porque aquelas cartas são um recado pessoal e intransferível para quem abriu o jogo. O tarot possui esta estranha e própria inteligência, essa particular forma de se comunicar com quem pergunta.
Pensando nisso, o tema para reflexão de hoje, quarta-feira da comunicação, sob regência mercuriana, é: consigo compreender o que me toca emocionalmente e, a partir disso, consigo expressar plenamente os meus sentimentos?
Porque é comum que as pessoas sintam algo em nível consciente, mas sintam outra coisa lá no inconsciente. E na hora de expressar seus sentimentos, acabe comunicando uma terceira coisa, totalmente diferente das duas anteriores. Um exemplo: conscientemente alguém acredita que gosta de fazer amizades, inconscientemente esta pessoa guarda mágoas sobre antigas amizades e na hora de se expressar, pareça ser alguém que sempre prefere a solidão. Quais dessas três “verdades” é a real? Podemos dizer que as três… Ou podemos dizer que é uma só: temos aí alguém que desistiu de procurar verdadeiras amizades, mas espera um dia ser “surpreendida pela vida”.
Outra questão que costuma vir à tona com o 4 de Copas, provavelmente em função do Tarô Mitológico, um dos mais tradicionais tarots que conhecemos, é a inveja. É o momento em que as irmãs invejosas de Psiquê conspiram contra ela, criando uma situação de conflito e desconfiança em relação a Eros. É interessante pensar que já existia nos primordios da mitologia grega uma situação tão comum nos dias de hoje que é este grande desconforto que um relacionamento afetivo feliz pode causar nas pessoas que não o vivenciam. Eu diria que a inveja da felicidade no amor está para as mulheres assim como a inveja do sucesso profissional está para os homens. São, tradicionalmente, os temas que geram maior desejo para ambos os sexos, respectivamente.
Podemos refletir que a inveja existe onde há mais desejo. E podemos concluir que o que diz o Budismo – a causa do sofrimento está no desejo – faz muito, muito sentido. Mas não falamos aqui do desejo natural que crescer, evoluir, se desenvolver como ser humano, o desejo a que se refere o Budismo é de outro tipo. Para compreender melhor isso, temos que entender que a palavra usada em sua origem tem um significado diferente da palavra “desejo” que usamos na língua portuguesa. O Budismo se refere aos desejos negativos, desejos de dominar os outros, de cobiça por bens materiais, de exacerbação do ego através de excessos, de orgulho.
Sobre esse tema, o filósofo Luiz Filipe Pondé tem uma visão muito interessante, que pode ser vista no vídeo abaixo. Com o senso de humor e inteligência podemos ter mais um bom tema para reflexão. Espero que gostem…
Ótima quarta-feira para todos nós, com equilíbrio emocional e bem longe das invejas… :-)
A imagem veio daqui

Príncipe de Ouros

Bom dia! :-)
Antes de tudo gostaria de perguntar para vocês: tudo bem? O dia de ontem foi tranquilo? Porque por aqui andei sentindo umas coisas estranhas, que na verdade começaram no domingo, mas pioraram ontem. 
Fiquei matutando se era o 4 de Copas, porque ele é uma carta tranquilinha… Mas me lembrei que li em algum lugar que entre os dias 18 e 20 teríamos explosões solares… Sim… Aquelas… Daí passei o dia de ontem com a sensação de que estavam explodindo coisas dentro da minha cabeça tb…rs Além disso, na cidade vizinha, Petrópolis, as chuvas causaram estragos terríveis, com mortes, inclusive :-(
Enfim, passado tudo isso, hoje, terça-feira, dia com regência marciana, que já traz uma certa agitação, o Príncipe de Ouros chega para colocar as coisas mais estáveis. Sim, porque apesar de que todo Príncipe tem uma energia ativa, que traz movimento, o naipe de Ouros, representante do elemento terra, dá uma “aterrada”.
A maior característica do Príncipe de Ouros é o pragmatismo. Ele se move em direção aos seus objetivos, não se permite distrair com outras coisas (provavelmente, ele não tem Facebook…rsrsrs) Sua visão do mundo é pouco intelectualizada e sutil, este Príncipe entende de trabalhar, construir, produzir, comercializar… E faz isso muito bem, modéstia às favas!
Podemos aproveitar essa energia para lançar o tema da meditação de hoje: o que eu preciso fazer, concretamente, para que minha vida ande? Porque, muitas vezes, temos a impressão de que tudo está parado, mas o que está mais parado somos nós! rs E não estou chamando ninguém de preguiçoso, estou somente mostrando que, muitas vezes, nos falta o pragmatismo do Príncipe de Ouros.
Então, o desafio de hoje é equilibrar a agitação e as batalhas diárias (Marte) com a capacidade de ser prátic@ (Príncipe de Ouros). Creio que em tempos atuais esse seja um dos maiores desafios para todos nós.
Pensando nisso, resolvi pesquisar alguma dicas para aproveitarmos melhor o nosso tempo. A primeira listinha está AQUI e a segunda é uma pequena entrevista em vídeo. Aproveitem e se organizem! E isso serve pra mim também…rsrsrs
Ótima terça-feira para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

4 de Copas

Bom dia! :-)

Assim iniciamos a semana! Com esta cara xoxa…rsrsrs Ops! Quer dizer, com a dúvida cruel nos questionando: “o que fazer? o que não fazer?” :-)
O 4 de Copas é uma carta, como todos os 4, de parada e também de reflexão. Sempre que esta carta aparece temos, por um lado, mais estabilidade emocional, mas, por outro, temos a necessidade de repensar o que realmente queremos, gostamos, desejamos.
Hoje, é um bom dia para pegar papel e caneta e escrever, fazer a listinha de tudo que queremos para nossa vida, aquilo que esperamos realizar. Podemos colocar esta listinha em algum lugar que possamos sempre ver, podemos colocá-la no altar (quem tem altar), podemos fazer um belo reiki sobre ela. Mas o mais importante é conseguir ter em mente, de maneira clara, o que se quer.
O tema para reflexão de hoje é: não se pode alcançar algo se não temos a menor ideia de que “algo” é esse! rs
Vejo pessoas desejando coisas, algumas reclamando por não ter tais coisas, mas nem elas mesmas sabem que coisas são essas… Querem um amor, mas não sabem que tipo de relacionamento é o melhor para elas… Querem prosperar mas não sabem com o que gostam de trabalhar… Querem mudar de vida, mas nem imaginam qual mudança desejam…
Ok, eu me incluo nesse grupo de pessoas…rs A questão é que durante muito tempo eu quis coisas que jamais cheguei perto de alcançar. Daí resolvi desistir de desejar… Achei melhor deixar a vida fluir, no estilo “deixa a vida me levar, vida leva eu…” Só que não andei gostando dos cantos pra onde a vida me levou…rs E resolvi voltar a intentar. Mas então já tinha me perdido do caminho, ou seja, já não sabia mais o que queria. Então agora estou em fase de descobrir…rs
Uma das histórias que envolvem o 4 de Copas que mais me sensibiliza é a de Psiquê e suas irmãs invejosas. Por dar ouvidos às besteiras que suas irmãs lhe falaram Psiquê acaba se metendo em confusão! Então, quando esta carta aparece, a recomendação é seguir o próprio coração e não dar ouvido aos palpiteiros de plantão. ;-)
Como hoje é segunda de Lua e analisamos as questões mágicas e espirituais, levem em conta a possibilidade de ritualizar a dica ali de cima (escrever o que se quer num papel), porque pode dar rock! :-)
Deixo vocês com a história de Eros e Psiquê! Aproveitem!
A imagem veio daqui

Rei de Ouros

Bom dia! :-)
Uma guinada radical na nossa sequência! Saímos daquela nhaca emocional do 5 de Copas para o pragmatismo e o conforto do Rei de Ouros. Uhu! ;-)
O Rei de Ouros se tornou o meu queridinho por alguns motivos bem razoáveis. Gosto do conforto que ele traz, a segurança, a proteção… Ao mesmo tempo, seu senso prático facilita muito a realização de ideias e projetos.
No Tarô Encantado, o Rei de Ouros é reconhecido pelo seu jeitão engraçado, “bonachão”. Ele é aquele homem que conquistou toda a segurança material que todos buscam durante a vida, mas nem por causa disso virou um chato rabugento, muito pelo contrário, tornou-se um homem que aproveita as coisas boas e simples da vida, sem complicar e sem se apegar demais aos seus bens materiais.
Pra mim, é a perfeição! rs
Na imagem escolhida pra hoje, vemos um mago expressando o seu poder em coisas concretas. Interessante que em alguns tarots o Rei de Ouros se apresenta como um xamã… E eu diria, também pode ser, um alquimista. Então, é possível fazer uma associação do seu poder material com um tipo de poder mágico, invisível, intangível… Uma coisa está profundamente associada a outra.
Bem, dito isso, vamos ao tema para meditação?
Em um domingão de autoconhecimento e trabalho interior, com a regência luminosa do Sol, vamos pensar: a busca do desenvolvimento da maturidade, certamente, traz a segurança e a estabilidade, que tantas vezes parece tão inatingível.
Só que não paramos nesse tema… Uma pergunta que sempre me faço é: qual é o limite da estabilidade? Onde ela termina e onde começa a acomodação? Durante tantos anos eu fui tão impulsiva, agia sempre de bate-pronto, sempre fui levada pela paixão, pela intensidade. E traumatizada com os resultados que colhi sendo assim, fui para o outro lado, passei a “engolir sapos”, passei a ter mais paciência do que meu fígado gostaria e passei a pensar muito – muuuuuito – mais antes de agir. O resultado também não foi dos melhores, então talvez tenha chegado a hora de Buda…rs Caminho do meio! ;-)
Pois bem, hoje tenho um presentinho muito especial para vocês: um vídeo do Joel Aleixo, um cara muito gente boa e muito competente, que conheci há 20 anos através de um livro que fez toda diferença na minha vida e na minha relação com as plantas medicinais. Apreciem! E pensem que este Rei de Ouros em um domingo de Sol pode estar nos convidando a concretizar nossos sonhos mais essenciais. Vamos ouvi-lo!
Ótimo domingo! :-)
A imagem veio daqui

5 de Copas

Bom dia! :-)
Confesso que minha vontade inicial era de entrar aqui, desejar bom dia para todos e sair de fininho…rs Todo mundo já sabe que não gosto desta carta! Por mais que eu olhe pra ela com toda a psicologia do mundo, já vivenciei tantas vezes essa sensação que sou o exemplo típico do tal gato escaldado que tem medo até de pedra de gelo! rs
Como costumo dizer sempre, a questão nem é colocar muita expectativa nos outros… A questão é a incrível capacidade que o ser humano tem de conseguir fazer algo ainda pior, sempre…rs Daí quando a gente acha que já viu de tudo, que já tem condição de administrar todo tipo de comportamento absurdo, vez por outra, surge uma “novidade”…rs
Pois bem… Quando esta carta aparece por aqui eu uso o velho truque do remédio amargo: tampo o nariz e “viro” de um gole só!
Gostaria de lembrar, mais uma vez, que ainda estamos em ciclo de Diabo, portanto, olho vivo em armadilhas que possam nos levam a vivenciar o tal 5 de Copas. A melhor dica para o dia de hoje é falar pouco, ficar sossegad@ dentro de casa, evitar o contato, principalmente com pessoas problemáticas!
O tema para reflexão, levando-se em conta que estamos em sábado de Saturno, quando analisamos os projetos e a vida profissional, é o seguinte: o que se esperava em termos profissionais (quais promessas, propostas, negócios…) que acabou dando em nada? Uma das lições do 5 de Copas é a capacidade de superar e seguir em frente, não se apegando ao fato ou sofrimento que ele gerou. “Siga em frente sem olhar pra trás!”, eu diria… Esse continua sendo um ótimo conselho.
E para nos inspirar ainda mais, algumas frases interessantes sobre a decepção:
Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.
Confúcio
Às Vezes construímos sonhos em cima de grandes pessoas… O tempo passa… e descobrimos que grandes mesmo eram os sonhos e as pessoas pequenas demais para torná-los reais!
Bob Marley

É engraçado como depositamos tanta confiança e tanto sentimento nas pessoas. Em pessoas que achávamos conhecer, mas, que no fim, só mostraram ser iguais a todos. E por esperar demais, sonhar demais, criar expectativas demais, sempre acabamos nos decepcionando e nos machucando cada vez mais.
Dalai Lama

A decepção é filha da expectativa.
Dioclecio

Um ótimo sábado para todos nós, com menos expectativa e mais leveza! ;-)
A imagem veio daqui